Estamos muito longe.

, , No Comments
Ás vezes a pior coisa que pode ocorrer, pode ser exatamente aquilo que não aconteceu.
São palavras não ditas, lábios não beijados, abraços desfeitos por estarmos muito longe um do outro.
Mas acredito que um dia nós seremos um. Acredito que estaremos lado a lado, de mãos dadas, sorrindo sem saber porquê, apenas por estarmos lado a lado.
Bem, isso é o que se passa em minha mente tão bagunçada. Eu sei que não sou a melhor pessoa para expressar o que sinto, mas eu consigo escrever sobre - às vezes.
Eu tenho momentos - que particularmente chamo de pequenas crises - que são causados pelo meu medo excessivo. Sim, medo. Esse medo corrói tudo dentro de mim e me impede de dizer o quanto te quero por perto. Esse medo também engole minhas falas e me sufoca. É bem óbvio meus sentimentos, mas eu não consigo vê-los na sua total intensidade.
Eu tenho a paciência e disposição para aprender a me entender. Mas quando tento fazer isso, desencadeio minhas pequenas crises, que envolvem choros repentinos e sem motivos, uma tristeza descomunal que parece me derrubar o dia todo na cama e também a irritabilidade.
Eu fiz terapia por um tempo, e eu me sentia melhor naquela época, sem bem que, se comparar como eu entrei na terapia, eu evolui muito. Ouvi falar de que quando se sofre por antecipação é ansiedade, mas acontece que não sou ansiosa. Consigo ser muito paciente para que as coisas aconteçam. Então, sinceramente eu não sei o que acontece comigo.
Talvez sejam os fatos do meu passado, ligados a minha infância. Coisas que me levam a pensar que tudo tem um fim, que nada dura por muito tempo na minha vida e de que as pessoas elas desistem, elas vão embora da minha vida. Talvez eu assuste elas. Devido a minha intensidade talvez, Eu não sei, mas elas sempre vão e continuam indo embora.
Eu sempre fico sozinha no final. Apenas eu e nada mais. É sempre assim. Mas se eu sempre fico sozinha, qual o problema então? Deveria estar acostumada, certo? Certo. Mas acontece que eu me ligo as pessoas, eu me prendo a elas, mas nem sempre elas a mim. É algo estranho de pensar, mas é como eu me prendesse a minha imaginação somente.
Eu sei, pode parecer loucura, mas é exatamente o que acontece.
Postar um comentário