Tropeços

, , No Comments
Eu decidi mudar algumas coisas em minha vida.
Uma delas, aproveitá-la de vez. Sair, dançar até meus pés cansarem, ver meus amigos, fazer novos amigos, ter novas paixões, viver de verdade.
Algumas pessoas dizem que surtei, que de "boa moça" passei a ser alguém "festeira". Que pensamento! Ora, apenas decidi explorar mais o que a cidade tem a oferecer.
Deixe-me explicar melhor: sempre fui a melhor aluna da classe, boas notas, dentro do padrão perfeito.  Cresci assim, sempre fazendo tudo certo, da maneira correta. Sempre fui pacífica, tranquila, bom coração.
Acontece, que de repente, graças a alguns acontecimentos da minha vida, eu mudei.
A mudança foi lenta e sutil, mas aconteceu. Quando olho para sete a oito anos atrás, eu era completamente diferente de quem sou hoje. Sou mais decidida, experiente (de certa forma), mais observadora e também mais calada e principalmente atenta.
Deixei aos poucos de colocar forças na minha emoção e resolvi seguir instintos e a razão.
Fui chamada de fria e sem coração por muitos, mas isso não é verdade. Eu continuo sendo a pessoa que deseja se apaixonar intensamente um dia e que adora poesia.
Eu apenas acordei, vamos dizer assim, pra vida. Eu percebi e aprendi a ler o que as pessoas querem de mim. Quando realmente querem ter uma amizade genuína ou apenas usufruir de algo que possuo.
Digamos que me tornei mais "espertinha", mas continuo tendo um coração, mesmo parecendo as vezes ter um buraco negro no peito.

Qual todo o sentido de escrever isso? Uma certa forma de desabafo para eu mesma.
Eu poderia jurar que este ano seria um dos piores da minha vida, mas ele me surpreendeu.
Eu conheci pessoas maravilhosamente lindas, verdadeiras amigas, uma paixão de verdade, uma quase musa inspiradora.
Eu descobri novas maneiras de me libertar, de me esvaziar do estresse, me soltar todo o fardo que as vezes parece estar em meus ombros.
Eu descobri que sim, eu consigo sentir uma conexão direta com alguém. Um alguém que me faz se sentir tão segura num abraço e um alguém que só precisa estar ao meu lado pra me fazer sorrir.
Descobri também que não importa quanto tempo você passe sem ver um amigo, quando o vemos o momento torna-se mágico e percebemos que a amizade nunca mudou.
A vida pode ser fantástica em mínimos detalhes, se nós nos atentarmos a eles.
Todos nós tropeçamos, caímos, mas qual seria o caminho fácil a andar nessa bicicleta chamada vida, sem alguns joelhos arranhados?
Postar um comentário