Anos.

, , No Comments
O mal de um século, do nosso século talvez seja a falta de amor, de empatia, de humanidade. Estamos no meio de uma crise econômica, aonde quer que olhamos, vemos tristeza e certa desgraça. O tempo deveria ser de amar, de ser prospero. De descobrir a cura para doenças, de batalharmos juntos por um lugar melhor para viver, seja por nos mesmo ou por nossa futura geração. Mas tudo está ao contrario disto. Guerras, atentados, bombas, desastres naturais, parece o início de um tão temido apocalipse não é mesmo?
Bem, eu não sei se é exatamente por isso ou tanta coisa que aconteceu comigo neste ano, este ano foi o de menor inspiração e produtividade minha. Eu não consegui fazer muitos poemas, nem mesmo um bom texto. Participei de concursos literários, mas nada. Os contos enviados eram bons, mas não se classificaram. Se isso me desanimou? Claro que não! Estou decidida em investir melhor nisso. Tentar produzir coisas cada vez melhor, não somente em prol do blog, mas também por mim mesma.
Eu sinto necessidade da cabeça trabalhando a mil, pensando mil coisas. Sinto falta de uma boa agitação, de ter mil ideias e nem conseguir processar direito. Sinto muita falta disso.
Mas.... Tanta coisa aconteceu este ano. Eu aprendi muita coisa este ano, coisas da maneira fácil e da maneira difícil. Tive perdas e ganhos. Sorrisos sinceros e braços de urso, mas também a mão ‘’amiga’’ pronta a me derrubar. Eu evoluí na terapia e sinto falta dela hoje em dia, mas me sinto alguém diferente, graças a isso.
Nem tudo aconteceu como eu pensava que iria ocorrer, mas isso não impediu o que ocorreu.

Eu aprendi que tudo o que ocorre na vida é por um motivo, e nada é por acaso. Não existe essa tal de coincidência que as pessoas falam, nem tão pouco destino. Mas tudo aconteceu, porque tem que acontecer. Este ano de 2015 pode não ter sido perfeito, nem de tantos risos, mas foi de um grande aprendizado.
O que posso dizer com toda a certeza é que, ano que vem muita coisa vai mudar.
Postar um comentário