#PrayForWorld

, , No Comments
Independente da cidade, estado ou país. Estado político, religião, cor ou raça.
Todos nós perdemos um pouco de muita coisa esse ano.
Perdemos famílias, amigos, colegas, ou apenas desconhecidos do outro lado do oceano.
Mas o fato é que, como podemos tentar acreditar num ser humano melhor, quando nós mesmos não fazemos nada pra melhorar?
Você se choca com noticiário de guerras, atentados, suicídios, catástrofes... Mas se nega a doar uma blusa ao próximo, de lhe dar um pedaço de pão. Se nega até mesmo, independente de sua crença, rezar por alguém e lhe pedir proteção.
Essa semana todos ficaram chocados com os acontecimentos em Minas Gerais e na França.
Mas acontece que todo dia, algo acontece, em qualquer parte do planeta.
Nós, seres humanos, temos tanto potencial. Tanta força para fazer algo bom, mas usamos isso a nosso favor, apenas para favorecer nosso próprio ego.
É pesado, é horrível ler isso não é mesmo. Mas é a pura verdade. Você senta sua bunda na frente da TV e se indigna com a corrupção, mas nas eleições, vota novamente no mesmo candidato corrupto e dia após dia, enche o bolso dele.
Se choca com as notícias ruins, pois vê que o mundo não é todo cor de rosa. Mas é o primeiro a julgar alguém por seu jeito de se vestir, escolha sexual ou apenas porque ele não gosta das mesmas coisas que você.
Esse é o ser humano, isso mesmo. E quanto mais 'evoluímos', mais regredimos.
Einstein tinha razão de uma coisa, e talvez isso seja a verdade mais universal de todas: "Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta."
O que apenas quero transmitir hoje através deste post, é que pare um minuto do seu dia, um minutinho só. E pense, assim como você pode estar na sua casa nesse exato momento, no conforto; há pessoas morrendo de fome e sede, sem um teto sobre sua cabeça. Há pessoas no mundo dispostas a matar apenas por prazer. Há um certo mal no mundo, chamado falta de empatia e falta de compaixão.
Postar um comentário