O fim de um início

, , No Comments




Eu me sentia presa numa situação onde toda a minha vida estava sendo sugada. Mas... Sabe quando nos sonhos nos sentimos presos, sem conseguir resolver aquela situação? É exatamente assim que me sentia há alguns dias atrás. Estávamos separados por um oceano de indecisão.
No começo de tudo, eu queria muito que todo aquele romance tomasse um rumo novo, que fossemos enfim um casal. Mas a partir de um tempo, me desgastei. Como se a energia vital estivesse sendo sugada. Eu não posso negar o quanto adorava estar entre seus braços e brincar com seus dedos entrelaçados nos meus. Mas eu percebi que, de um certo modo, somente eu estava disposta a viver o que estávamos vivendo, seja o que fosse.
Não éramos um casal, mas bem mais que amigos. Decidi ser sincera comigo, contigo e com as outras pessoas que ainda virão fazer parte da minha vida. Eu não posso 'enrolar' alguém, por não saber o que se passava entre a gente. Então eu parei e pensei "Estamos juntos porque queremos ou porque de certa forma, precisamos?" Eu refleti muito nessa questão, antes de falar contigo.
Você não foi qualquer um na minha vida, você foi o primeiro que me apaixonei depois do meu período de luto. Mas eu não posso continuar assim, desse jeito. Eu não posso passar o resto da minha vida acreditando que tudo vai mudar e que finalmente seríamos algo, ok?
Pela primeira vez na minha vida amorosa, resolvi tomar as rédias da situação, vendo que não me sentia confortável com o status atual.
Sabe qual é a parte mais engraçada de toda a história? Eu não poderia usar a palavra término, porque na verdade, nunca houve um início.
Apenas a verdade que descobri nesses meses maravilhosos, é que os tão temidos vinte e três anos pra mim, talvez não seja o início de declínio para mim, mas sim meu recomeço.
Postar um comentário