Era

, , No Comments
Mais  do que as expectativas imaginárias, mais que um sonho para ela, uma realização.
Além do aguardado, ele era para ela o menino que brincava com ela, o rapaz apaixonado por viver intensamente e o homem da sua vida. Sim, ela podia, conseguia dizer que ele definitivamente era o amor da sua vida.
Quem a fazia sorrir e gargalhar com coisas simples, que amava ficar em casa, jogado embaixo das cobertas assistindo séries, filmes. Ele era aquele que a acolhia em seu peito, afagava seu cabelo e a chamava de sua. Ele era uma mistura eloquente de amante, melhor amigo e companheiro.
Ele era imprevisível, o que a deixava maluca. Meses sem notícias, anos sem se ver, era o que parecia para ela. Ele era a mistura do doce, do cavalheiro e também de um jovem insano.
Ele era de tudo um pouco para ela, um pedaço do céu e uma parte do inferno.
Ele a beijava sua testa e então a ponta de seu nariz. A olhava nos olhos e sorria.
Que em meio a escuridão implorava para ter o mínimo de luz, para poder admirá-la. Ele era aquele que suspirava ao vê-la dormir, repousada em seus braços.
Ela e ele eram um casal sem igual. Dois singulares tão diferentes, de mundos e realidades diferentes, porém eram iguais de coração. Dois corações loucamente apaixonados.
Eles eram e são, a tradução da palavra amor.
Postar um comentário