Você

, , No Comments
Você é o tipo de amor que queima no peito. Aquele que dá febre sem sentido e que te faz revirar o estômago.
Você é o amor que eu não sentia há anos, o amor que me fez sofrer.
Aquele tipo de amor que me faz chorar toda noite desejando teu peito como travesseiro. Aquele tipo de amor com olhos verdes cor de esmeralda tão irresistíveis!
Um amor fácil, dócil, um amor corrompido. Quebrado, não permitido.
Você é o tipo de pessoa feita para o amor, mas que amou quem não soube lhe amar.
Eu te amei intensamente, te amei por impulso, por loucura, por escolha própria.
Seria loucura dizer que te amei desde o primeiro dia que os vimos?
Desde a primeira foto, desde o primeiro ouvir da tua voz?
Você era quem eu poderia passar horas e horas conversando, sem nunca perder o assunto ou até mesmo se cansar. Alguém que estava ligado ao meu destino, que por felicidade não completei.
Sim, felicidade. Eu seria louca em dizer "que pena, não estamos na mesma faculdade". Mas agora estou feliz.
Em processo de recuperação após um coração dilacerado (de novo, eu admito), o que mais quero é distancia de você. Quero me curar, cicatrizar o coração tão machucado.
Quero conhecer e escolher alguém para amar novamente bem longe de você. Não por raiva, e sim por dor.
Doi amar, dar tudo de si por alguém que nunca vai te amar ou se quer, gostar de você.
Desculpe, mas hoje eu quero sair de vez da sua vida.
Postar um comentário