Battlefield

, , No Comments
Onde mora a felicidade? Onde ela se esconde? Seria ela para sempre ou apenas algo momentâneo? Sabe, eu não sei ao certo. É confuso isso. Num momento estou alegre e um segundo depois já fico triste ou simplesmente mal.
Me sinto como num campo de batalha. Uma guerra entre meu interior e exterior. É tão complicado esse negócio de sentimentos. Altos e baixos. Como uma maré. Mas dia após dias tento enfrentá-los. O coração sai forte de casa, mas o mundo com seus coturnos pesados o pisoteiam e o fazem acreditar que não há espaço pra ele no mundo. Ele se sente sufocado, se isola e por fim se congela. Não há mais sentimentos, não há nada que o faça mudar de ideia. É o verdadeiro campo de batalha do dia a dia. Viver não, sobreviver. Mas ainda há tipos raros que acreditam no amor, nas pessoas.
Eu sou um tipo raro, eu acredito no amor. E não somente em amor de bocas ou corpos unidos, em amor de alma. Nunca acreditei em finais felizes de contos de fadas, muito menos em destino. Porque afinal tudo acontece porque tomamos a decisão de fazer. A vida é uma só, não teremos uma segunda chance. Então coloque a armadura, fortaleça o coração e se prepare dia após dia para a guerra, para
sobreviver nesta selva de pedra cheia de pessoas vazias.
Postar um comentário