Relativo

, , No Comments
Não sinto nada. E não é porque quero. É apenas, hm, falta de vontade de sentir? Ou eu apenas desaprendi?
É algo complexo demais para tentar explicar. Digamos que as vezes eu tenho aquela ''depressão pós nada''. Nada me aconteceu, nada me magoou, nada me feriu, mas continuo triste.
É estranho, você deve pensar, mas é assim que sou. Tantos fatos, tantas coisas que me ocorreram que me sinto mais fria que uma estatua de gelo.
Eu costumava me importar com os outros, com seus sentimentos.
Sim, costumava. Hoje isso não me afeta. Não me comove.
Sou grossa, fria, insensível, cínica, egoísta, narcisista e mais alguma coisas nada boas.
Mas sabe? Isso tudo é tão relativo. Tão bobo. Você cria expectativas e no fim você se ferra.
Você é bom com os outros, ajuda, é compreensivo, empático. E depois o que recebe? Nada.
Pois é, acho que cansei dessa relatividade. É besteira ser tão bom num mar de monstros.
Mas o maior perigo é se tornar um destes monstros...
Postar um comentário