Hematomas.

, , No Comments

“Do amor conheço os sintomas e os hematomas.”

— Paulo Leminski.

Sim, os hematomas. As dores. A frieza. A solidão. A desconfiança. As lágrimas. O coração partido e dilacerado. 
Eu olhava pra ele e me sentia mal. A ânsia tomava conta de mim e eu já não respirava. 
Por que não era mais fácil? Por que sempre tão dificil?
Porque tudo que vem fácil, vai embora mais fácil ainda.
Os hematomas não desaparecem, as vezes me sinto como se eles nunca fossem sair de mim.
Mas uma coisa aprendi com esses hematomas: ser forte e ignorar os sintomas.
Sabe por que ignorar os sintomas? 
Porque fui cegada por eles. Me deixei levar, me entreguei e então me decepcionei. Sofri, chorei.
Eu queria apenas desaparecer, mas foi aí que os hematomas começaram a aparecer. Um a um eles grudaram em mim. 
Admito, alguns estão até hoje comigo. Mas eu já me adaptei a eles e eles a mim. 
Apenas deixo claro ao meu coração que não vale a pena se entregar.
Não ainda.
Pois nem tudo tem seu eterno fim e a esperança meu bem, foi a ultima a fugir de Pandora...
Postar um comentário