Sentada em minha cama,

, , No Comments
escrevi muita coisa num diário velho.
Escrevi sobre loucuras, fugas, desejos, amizades, paixões, sorrisos e abraços.
Escrevi sobre como me sinto bem com você, como me diverti ao seu lado. Como meu riso é feliz contigo.
Escrevi também sobre as loucuras que cometi, a fuga inesperada. O desejo de um beijo proibido.
Eu escrevi tanta coisa naquelas paginas velhas e amareladas. Eu confesso, me arrependo de ter possivelmente te magoado, te xingado, te batido, ferido seu ego. Mas eu sou levada e conduzida por meus impulsos. Se eu já fiz muita merda ou magoei muita gente assim? Claro. E isso não me alegra nem um pouco.
Escrevi tudo isso, mas o que eu realmente não escrevi? Tudo que senti naquela noite com você. Suas piadas, seu jeito louco de ser, o pulo que você deu só pra me dar o balão, e o mais importante de todos, o seu abraço quando precisei. Sim, eu notei tudo isso em você. Notei sua calma, seu estresse, seu nervosismo na hora que nos deixou na estação de ônibus  eu só quero, só anseio que esteja bem. Você nunca deixará de ser uma das pessoas mais importantes na minha vida.
Não sei é certo isso que digo, ou se é uma emoção só falando alto, mas eu te amo...


Postar um comentário