Medos

, , No Comments
- Todo mundo tem medo de alguma coisa, não é mesmo?
- Não, eu não.
- Ah é. E o que é aquilo se mexendo ali atras?
Medo. Fobia. Trauma. São palavras estranhas não é mesmo?
Existem medos bizarros. Existem medos bobos. Existem traumas que te levam a nunca mais fazer certas coisas, ou comer certo alimento.
Bem, eu tenho medo (trauma) de palhaços, claustrofobia (lugares fechados). eu não sei explicar o quão horrível é a sensação.
Você se sente pequeno, incapaz de fazer algo para vencer aquilo. Sua respiração fica cada vez mais ofegante. Seu coração dispara. Sua cabeça dói. A visão embaça. E então você desmaia.
Sim, é mais ou menos assim que eu reajo com as minhas fobias. Você pode até pensar: como ela vive com isso? Bem, eu aprendi a enfrentar meus medos. Hoje em dia não chego a desmaiar. Mas mesmo assim fico tão abalada.
Mas esse não foi meu pior medo. Meu pior e maior medo foi enfrentar as pessoas lá fora. Porque vencer palhaços e elevadores é fácil. O difícil mesmo é você conseguir ser você mesmo, como eu mencionei no post anterior, no meio de uma sociedade tão má e injusta.
O monstro do armario, Freddy Krueger, palhaços, elevadores, o velho do saco (haha'), tudo isso é fácil quando se tenta viver livremente dentro de uma prisão de mentes, onde suas idéias não são ouvidas e comediantes vão para a cadeia ao invés de certas pessoas.
Diga foda-se sociedade e se liberte!

Postar um comentário